24.08.2013
Postado por Lucas Teixeira

Banner Hudgens Brasil

Vanessa cedeu uma entevista ao NextMovie.com, onde falou sobre seus próximos filmes “The Frozen Ground“, “Machete Kills“, e muito mais! Confira a matéria completa traduzida e adaptada pela equipe do Hudgens Brasil!

Vanessa Hudgens certamente amadureceu diante das câmeras exponencialmente desde seus dias de Disney Channel e “High School Musical“. A atriz de 24 anos fez um passeio pelo lado selvagem como uma criminoso de arma em punho que usa um biquíni neon em “Spring Breakers“, de Harmony Korine e agora Hudgens está abordando o material dramático mais forte em “The Frozen Ground“, que estréia em cinemas em 23 de agosto.

O filme dirigido por Scott Walker narra a história de Robert Hansen, um serial killer que perseguiu e matou entre 17 e 21 mulheres jovens no deserto do Alasca, fato real que aconteceu na década de 1980 no Alasca. Hudgens interpreta Cindy Paulson, a única sobrevivente de Hansen, interpretado por John Cusack. Nicolas Cage estrela como o detetive tentando rastrear Hansen, e 50 Cent aparece como o cafetão Clate Johnson.

Nós conversamos com Hudgens e ela falou sobre a obtenção de conhecer a Paulson da vida real, que classificação ela acha que a MPAA (Motion Picture Association of America) iria conceder a ela, as diversas substâncias que ela foi obrigada a cheirar n câmera para diferentes filmes e se seus dias de filmes para família estão atrás dela.

Esta é a primeira vez que Cindy Paulson compartilhou sua história. Você teve a oportunidade de conhecê-la e falar com ela sobre  sua experiência para se preparar para “The Ground Frozen”?
Sim, eu passei um fim de semana inteiro com ela. Ela realmente se abriu para mim sobre suas reservas e me levou para suas primeiras memórias. Foi muito legal porque me deu, uma fundação sólida, concreta, para construir minha personagem fora, o que foi muito bom ter.

Ela está tentando ficar fora dos holofotes da mídia? A imagem atual dela não é mostrada no final do filme.
Sim, quero dizer, é mostrado  ela na época. É algo que ela quer distanciar-se, com certeza. Ao mesmo tempo, ela quer trazer luz e ajudar as pessoas. Ela teve uma experiência tão traumática, mas mesmo assim se abriu para nós a fim de que a história pudesse ser conhecida e ela pudesse ser retratada de uma maneira que tivesse dignidade. Isso foi uma coisa que me chamou à parte – ser capaz de lançar luz sobre isso.

Quem foi mais intenso no set: Nicolas Cage e John Cusack?
Ambos foram muito intensos. Nic, porque ele é muito profissional e eu realmente admiro ele e seu trabalho. Mas também John, porque a personagem que ele está interpretando é tão intensa. Ele realmente jogou-se nele, e foi incrível para testemunhar. Eu sou uma pessoa que realmente não tenta pré-conceber uma ideia do que um ator vai ser. Eu acho que é melhor ir para as coisas de mente aberta, e foi exatamente o que eu fiz. Eles eram grandes e superaram qualquer expectativa que eu poderia ter tido.

Seus mais recentes filmes como “The Frozen Ground” e “Spring Breakers” são um mundo à parte de “High School Musical”. Você está oficialmente fora de filmes para a família?
Não, não! Eu adoro expandir meus horizontes e crescer como artista. A única maneira que você começa a fazer isso é fazendo algo que te assusta ou te leva para fora da sua zona de conforto. Isso é o que o objetivo era aqui – só para provar a mim mesma que eu poderia levá-lo tão longe. Mas todos os gêneros estão abertos, eu acho. Eu não quero nunca me limitar a uma coisa específica. Eu gosto de esticar meus limites.

Se a MPAA (Motion Picture Association) classificasse a Vanessa na vida real, qual seria a sua classificação e por quê?
Hmm. [Risos]. Talvez PG-13* (*Inapropriado para menores de 13 anos)? Eu definitivamente já passei por fases em que eu tive a boca de um marinheiro*. (*Ter a boca de um marinheiro é um ditado que significa xingar muito.)

Quais eram seus votos na escola?
Eu não sei porque fui educada em casa!

O que mais te assusta?
A ideia de não ser capaz de atuar para o resto da vida. Como, se fosse de vida ou morte, e eu não seria capaz de atuar mais. Isso me assusta, mas não vai acontecer! Meu coração está mais perto de atuar do que cantar. Sempre foi assim.

O que faz seu lado geek sair?
Chefs (de cozinha)! Se eu conhecer um chefe maravilhoso, claro. Tem um restaurante no fim dessa rua e o chef de sushi uma vez sentou perto de mim. Eu estava comendo edamame, e estava tão animada/deslumbrada e queria respeitar sua comida, então coloquei o meu edamame em cima de uma pirâmide porque não queria parecer desarrumada/desorganizada na frente dele. Também adoro coisas relacionadas a zumbis. Eu amo “The Walking Dead“.

Qual é um filme que todo mundo odeia que você ama?
Eu não sei. Tenho orgulho de todas as coisas que eu gosto! Talvez o mais estranho seria “A História Sem Fim“. Eu sou um livro aberto.

Qual foi a coisa mais estranha que você já teve de fazer em um set?
Eu tive que cheirar leite em pó para “The Frozen Ground“. Em “Spring Breakers” eu cheirei vitamina B, mas o leite em pó estava um pouco … interessante.

Rap ou rock ‘n’ roll?
Depende do meu humor, mas no final do dia, provavelmente, rock ‘n’ roll dos anos 60 e 70. Eu sou provavelmente mais a música descontraída do que a música realmente agressiva – a menos que eu esteja trabalhando. Então é uma história diferente.

Qual o seu nome pornô, qual foi o nome de seu primeiro animal de estimação e o nome da rua em que cresceu?
Eu tive uma educação cigana, por isso eu me movimentava por todo o lugar e não consigo me lembrar de uma rua que cresci. Mas o nome do meu primeiro animal de estimação era Lady, de modo que torna-se uma partida interessante!

Sua personagem é mais louca em “Machete Kills” ou “Spring Breakers“?
Eu só faço uma pequena participação especial em “Machete Kills“. Se você for ao banheiro, vai me perder. [Risos] Eu só queria trabalhar com Robert [Rodriguez]. Sua ética de trabalho é diferente de qualquer pessoa que eu já trabalhei antes e ele é apenas um incrível diretor visionário, então eu aproveitei a oportunidade de trabalhar com ele. É apenas uma pequena e divertida participação especial. Eu diria que “Spring Breakers“, foi definitivamente muito louco!

Clique aqui para conferir a entrevista original.

Tradução & Adaptação: Equipe Hudgens Brasil

Se copiar, não esqueça dos créditos!

Categorias: Entrevistas, Notícias

This post discussion is closed.

Pesquisar

Assista Vanessa Hudgens
Vanessa Hudgens Brasil Todos os direitos reservados