Vanessa Hudgens estampa a capa da edição de Dezembro da revista Haute Living

   24 dezembro, 2018       Lucas Teixeira      Notícias  

Vanessa Hudgens está na capa e recheio da edição de Dezembro/Janeiro da revista de luxo Haute Living, de Los Angeles. A mesma é separada por três cidades: Nova York, Miami e Los Angeles, e traz o DJ Swizz Beatz, o ator Will Smith e Hudgens, respectivamente.

Em uma matéria intitulada  “A Metamorfose de Vanessa Hudgens”, a atriz e cantora falou sobre sua trajetória na indústria do entretenimento, como está se reinventando agora com 30 anos e mais. As fotos foram de responsabilidade do fotógrafo Frederic Auerbach. Confira:

FOTOS – Sessão Fotográfica

FOTOS – Bastidores

   

FOTOS – Scans

O SHOW DEVE CONTINUAR: Ao entrar na sua terceira década, Vanessa Hudgens falou sobre se tornar adulta, a próxima fase da sua carreira e retornar à RENT.

O nome “Vanessa” significa “borboleta” em grego, em latim significa “de Vênus”. Vanessa Hudgens está vivendo ambas as definições ao finalizar sua segunda década, emergindo de incertezas e abraçando uma nova era de clareza na carreira e amor próprio.

Quando conversamos, ainda faltava um mês para seu aniversário de 30 ano. Muitas mulheres – especialmente em Hollywood – estariam estressadas (e aplicando Botox sem medo). Mas não Hudgens. Seus 20 anos foram um misto das melhores e piores épocas, e ela está verdadeiramente pronta para deixá-los para trás.

“Com 25 anos eu achei que tinha tudo resolvido. Tipo ‘Eu consigo, eu sou ótima, descobri como funciona a vida’. E então, com 27 anos, eu acordei no meu aniversário sentindo que eu não tinha ideia de quem eu era, pelo que eu lutava, ou o que eu estava fazendo com minha vida. Eu me senti meio perdida”, ela admitiu.

Uma epifania: ser adulto é realmente um negócio difícil. “Eu me dei conta que não sou mais uma criança, nem uma adolescente. Eu sou uma adulta completa, e têm tantas responsabilidades que vêm com isso. Eu me senti extremamente sobrecarregada”, ela adicionou.

E então, em 2016, ela perdeu seu pai para o câncer… bem um dia antes de um dos maiores e mais estressantes momentos da sua carreira, no qual performou como Rizzo, a líder das Pink Ladies, em “Grease: Live!” da FOX. “Meus 20 anos foram como uma montanha russa. Eu tive tantos ótimos momentos, mas eu perdi meu pai. Meu namorado [de sete anos, o ator Austin Butler] também perdeu sua mãe. Nós lidamos com algumas mortes.”

Mas, ao invés de se afundar em um buraco negro de desespero, Hudgens abraçou o fato de não ter poderes e superou tudo ficando mais forte e resiliente. “Eu sinto que [a morte do meu pai] realmente me motivou a me expandir e crescer como pessoa, eu querendo ou não”, ela disse, notando que o tempo passa e a perspectiva muda. “Eu agora sinto que esses momentos são realmente bons de se ter porque eles te forçam a repensar sua vida, o que você acredita, pelo que você luta, quem você quer ser.”

Em uma palavra, ela se “encontrou”. Ela não tem mais dúvidas da mulher que quer se tornar. “O último ano dos meus 2o foram muito informativos sobre a mulher que eu estou me tornando,” ela nota. “Eu me sinto muito empoderada e ao mesmo tempo com medo, porque sei que tem coisas muito grandiosas acima de mim. Ao mesmo tempo, eu sinto que estou com meus pés no chão, tenho mais bagagem, então me sinto mais livre para falar, me permitindo ser mais simples aos 30, fazendo tudo com amor e luz.”

Fazendo tudo com amor, luz e JLo. A superestrela Jennifer Lopez tem sido uma força instrumental na jornada de redescobrimento profissional de Hudgens, assumindo o papel da mãezona e pseudo-orientadora ocupacional. Desde que as duas filmaram a comédia romântica “Uma Nova Chance” neste ano, a estrela multitalentosa acolheu Hudgens em baixo de suas asas para lhe dar conselhos maternais e profissionais.

“Nós estávamos entre sets, apenas conversando. Eu contava sobre minha carreira e onde achava que estava errando, e ela me dizia quais passos ela acha que são corretos para me levar onde eu quero chegar”, Hudgens contou.

Especificamente, “Ela me disse: ‘Se você não está feliz em algum aspecto da sua carreira, olhe para quem está fazendo o que você quer fazer e faça igual”, Hudgens lembra. “Jennifer foi ótima em coisas do tipo ‘Para fazer isto, você precisa fazer isto primeiro’, do jeito mais simples possível. E eu ficava tipo ‘Sim, eu vou fazer isso e vou conquistar o mundo assim como você!”

Apesar de “Uma Nova Chance” girar em torno da personagem de Lopez – uma mulher de 4o anos insatisfeita, que consegue uma segunda chance no mundo corporativo dos seus sonhos -, também abasteceu a determinação de Hudgens à uma segunda chance igualmente épica.

Em adição do bônus de sábios conselhos de carreira, trabalhar com JLo foi realmente um presente. “Jennifer é uma rainha. Ela é a original das comédias românticas, estrelou em alguns dos meus filmes preferidos ao crescer. Quando cheguei para os testes de câmera com ela, instantaneamente senti uma conexão insana. Ela é tão real e honesta. Foi algo mágico que aconteceu, e continuou acontecendo enquanto estávamos filmando. Eu sinto que chegamos em um ponto em que estávamos nos comunicando telepaticamente, onde ela queria me dizer uma coisa e eu entendia. Eu ficava tipo ‘Você está tentando me dizer alguma coisa? Porque eu acho que está’ E ela dizia ‘Sim, amor’, então eu ficava: ‘Meu Deus, eu totalmente li sua mente!”, ela ri.

Mas sério, “Não foi somente uma experiência divertida, excitante e icônica, eu pude me conectar com alguém que eu admiro de forma real e profunda. Jennifer foi como uma mãe pra mim. Ela me abraçou; toda vez que ela me vê, me dá o maior e mais apertado abraço. Ela sempre me procura pra saber como estou”, ela adiciona.

O que Lopez vai ser constantemente lembrada, de tempo em tempo, é que ela teve um grande impacto no caminho de Hudgens.”Eu sinto que cuido da minha carreira de forma mais séria agora. Eu cresci na indústria, nos palcos. Faço teatro profissional desde os 8 anos de idade, e atuo há muito, muito tempo. Nunca tinha sido tipo ‘Esta é minha carreira, vou fazer isso pra sempre’, era algo como ‘Isso é divertido. Eu gosto disso e quero fazer isso.”

Os primeiros passos de sua carreira foram puros, coisas da Disney (sinônimo de diversão, claro) – ela ficou globalmente conhecida em 2006 como uma das estrelas mais brilhantes da franquia “High School Musical”. Mas desde que se formou nos filmes, Hudgens precisou trabalhar muito duro para ganhar créditos na indústria e se distanciar da imagem de mocinha. Ela atuou em vários filmes de diferentes gêneros, como uma dançarina exótica em “Sucker Punch: Mundo Surreal” (de Zack Snyder), uma prostituta em “Machete Mata” (de Robert Rodriguez), uma garota festeira em “Spring Breakers: Garotas Perigosas” (de Harmony Korine) e uma adolescente grávida fugitiva no drama “Em Busca de Um Lar (de Ronald Krauss). O que todos estes filmes têm em comum é que eles não têm NADA em comum com “High School Musical”.

Apesar de sua perspectiva de carreira ter mudado, pessoalmente, ela garante que continua a mesma garota que sempre foi, com o mesmo senso de diversão. Ela pode ter se tornado adulta, mas sempre vai manter viva a criança interior (tipo a música “I’m Not a Girl, Not Yet a Woman”, da Britney Spears). “Eu sinto que o jeito que vivo minha vida se mantém o mesmo”, ela declara. “Eu saí da minha concha e  me sinto mais confortável comigo mesma, com minha voz e minhas escolhas. Mesmo que eu tenha 30 anos agora e seja uma mulher, eu sempre tenho uma visão de criança também. Eu amo isso sobre mim mesma, amo ver o mundo com meus olhos. Tem sempre um senso de diversão que carrego. Eu não achou que vou perder isso; se já vivi tanto e não perdi até agora, acho que vai se manter assim pra sempre. A vida é difícil e o mundo é um lugar maluco, mas você deve ser capaz de ver a mágica de algum jeito.”

Assinar para estrelar na versão ao vivo de RENT é, sem dúvidas, uma escolha estratégica de carreira e pessoal. Hudgens, que foi aclamada por sua performance como Rizzo em “Grease: Live!”, em 2016, foi convidada pelo produtor Marc Platt para interpretar a artista e ativista bissexual Maureen, no especial da FOX que irá ao ar ao vivo no dia 27 de Janeiro. Apesar de não ser a primeira vez que ela participa de uma remontagem de RENT, será sua primeira vez interpretando Johnson: ela já deu vida à dançarina Mimi Márquez no Hollywood Bowl, em 2010.

“Quando Marc me convidou para interpretar Maureen, eu pensei ‘Isso é interessante, tendo em vista que eu fiz esse show há quase 10 anos atrás, e eu estou em uma posição diferente da que eu estava na época. É muito excitante ver a mesma peça pela visão de um outro personagem. Eu amei interpretar Mimi – é uma personagem muito divertida, mas eu acho que seria muito fácil viver ela novamente. Então eu acho que será um desafio legal de interpretar Maureen, uma personagem que eu não havia feito.”

Sendo sincera, Hudgens – que atua desde os 8 anos de idade, aparecendo em produções teatrais de clássicos como “Cinderela”, “O Mágico de Oz” e “O Rei e Eu” na sua cidade de nascimento, Salinas, Califórnia – sempre preferiu o desconhecido. “Eu sinto que eu não teria a carreira que tenho hoje se estivesse fazendo a mesma coisa durante todos estes anos. Estou sempre me esforçando e me desafiando, porque esta é a forma que mais crescemos, e se você não está crescendo e se desenvolvendo, você está morrendo”, ela fala.

Ela certamente é boa em manter as coisas renovadas. De uma comédia romântica para um musical ao vivo para seu próximo longa de ação da Netflix, “Polar” com Mads Mikkelsen, nenhum destes projetos está na mesma casa.

“É isto que eu tento incorporar na minha ética de trabalho. Eu tento me pressionar para trabalhar em coisas novas, em novos sotaques [como ela fez em sua recente comédia romântica para a Netflix, “A Princesa e a Plebeia”]. Eu me permito sentir que não posso ser embarreirada por nenhuma limitação, para que eu possa mergulhar em tudo que eu tiver interesse. Assim, quando a hora chegar, eu estou preparada.”

Em adição ao trabalho em filmes e na TV, ela se aventura em outras vertentes: fez sua estreia na Broadway em 2015 no musical “Gigi”, lançou dois álbuns – “V” e  “Identified” – e desenhou sua primeira linha de roupas em parceria com  a SUISTUDIO este ano. Eventualmente, ela espera incluir todas as suas paixões em seu plano de vida: Hudgens está verdadeiramente considerando abrir uma empresa de planejamento de eventos, e, em algum ponto, mergulhar na ideia de ser uma maquiadora.

Apesar disso, ela é muito mais voltada à atuação, em honra do legado de seu pai, que deu tudo por sua carreira – mudando toda a sua família para Los Angeles – especialmente pelo seu talento. “Meu pai sacrificou tanto do seu tempo e dinheiro para que eu pudesse estar onde eu estou agora… Ele deu tanto para mim. Eu acredito que irei continuar o honrando em tudo que fizer,” ela admite.

Sua decisão em se tornar de fato uma atriz séria é tanto por ela mesma, quanto pelo seu pai. Com sua clareza recém-encontrada, ela não está cometendo erros – isso é o que ela quer. “Eu estou em um lugar em que isto não é apenas por diversão, ou um hobby, isto é minha carreira, parte da minha vida, e eu preciso tomar conta disto com cuidado e seriedade. Eu preciso ser um pouco mais estratégica e ter um plano [para meu futuro]”, ela nota.

Agora ela está muito focada. “É incrível como você pode manifestar coisas para si mesmo. Manifestação é uma grande coisa. Se você é muito, muito específico, tem sua mente focada em alguma coisa e está trabalhando para isto, você chega lá. Agora eu tenho feito muita auto-reflexão, limpando várias áreas da minha vida e me levando para um lugar em que eu me sinto muito confiante em todas as decisões que estou fazendo, e que estão alinhadas com quem eu sou.”

“Quem” ou “o que” ela é uma anomalia. Ela é confiante, segura e ama a si mesma, o que é uma raridade para jovens estrelas de Hollywood. Ela ama a vida, ama a sua própria vida, e não tem problema nenhum em admitir isto.

“Eu sempre fui capaz de olhar no espelho e pensar ‘Eu me sinto ótima. Obrigada, meu Deus, por me fazer quem eu sou. Isto é algo que sempre esteve em meu DNA. Me carregou muito longe e eu sou muito grata, de verdade.” Ela confia em si mesma. Apesar de ter sólidos conselhos de carreira de Jennifer Lopez, é o conselho que ela deu para si mesma aos 8 anos que formou a pessoa que ela se tornou. “O melhor conselho que eu carrego é de confiar em sua intuição, principalmente como mulher. Seja sobre a vida, pessoas ou escolhas de carreira, é importante realmente confiar nas intuições. Eu sinto que muitas vezes nós temos as respostas, mas somos muito ocupados e o barulho se torna tão alto que não conseguimos as ouvir. Ouça o que sua intuição e seu coração te dizem, pois ambos tem as respostas.”

Quando demonstramos surpresa com o fato de ela ser tão iluminada e ao mesmo tempo tão pequena, ela riu. “Eu sempre fui uma criança esperta. Começar cedo nesta indústria te faz ser mais preparada e sábia que muitas crianças de 8 anos. Sempre que eu fazia audições, falava para mim mesma: ‘Apesar do que acontecer, está tudo bem. A próxima coisa que vier será maior e melhor.’ Isso me fez continuar. Me fez passar por cima de muitas coisas e ainda faz até hoje.”

Hudgens nos lembra da borboleta que originou seu nome quando diz: “Tem algo empoderador em se jogar em algo extremamente desconfortável e sobreviver a isto. Eu amo ativar o meu modo de monstro. Para mim é como quando você está malhando e parece que vai entrar em colapso. Mas então você ativa este comportamento secreto que guarda sua energia extra reservada. Todas as vezes que eu faço isso, sinto que vou conquistar o mundo.”

Tradução e adaptação: Vanessa Hudgens Brasil

Comentários