• Showing all posts for Notícias


    23.05.2024
    Postado por VHBR

    Fim do mistério! Depois de meses de especulação e investigações, Vanessa Hudgens foi finalmente desmascarada no “The Masked Singer”, mas não apenas isso! Ela também foi a grande vencedora da temporada. Durante o programa, ela encarnou a personagem Goldfish, uma peixinha dourada com ar de diva.

    Após a eliminação dos 14 concorrentes, Hudgens disputou o troféu final com o Gumball Mask, que foi revelado como o ator Scott Porter – com quem Hudgens trabalhou previamente no filme “Bandslam”, em 2009.

    Durante sua passagem pela competição, Hudgens performou as músicas “Vampire” (Olivia Rodrigo), “Baby Come Back” (Player), “The Show Must Go On” (Queen), “Another One Bites The Dust” (Queen), “Unforgettable” (Nat King Cole), “Let’s Stay Together” (AL Green), “A Moment Like This” (Kelly Clarkson), “You Oughta Know” (Alanis Morissette), “Heart of Glass” (Blondie) e “Don’t Let the Sun Go Down on Me” (Elton John). Confira:

    Ao longo do programa, através das pistas e performances, a cantora Rita Ora e a atriz Jenny McCarthy foram as únicas juradas a acertarem no palpite de que a Goldfish era Hudgens.

    Categorias: Notícias
    02.05.2024
    Postado por VHBR

    Como parte da divulgação do seu mais novo filme, “Downtown Owl”, Vanessa Hudgens concedeu uma entrevista à revista InStyle, onde falou sobre projetos futuros, planos de carreira, “Downtown Owl”, privacidade, redes sociais e mais. Confira:

    Há um lado punk-rock de Vanessa Hudgens que os fãs da Disney podem não ter identificado quando ela ganhou destaque pela primeira vez como Gabriella Montez em High School Musical, de 2006. Aos 35 anos, a estrela, casada com o jogador de beisebol Cole Tucker e grávida de seu primeiro filho, é conhecida por assumir papéis exagerados e possivelmente arriscados que exigem uma variedade de habilidades, desde canto até dança e comédia improvisada (veja: Grease Live!, Rent: Live e a franquia The Princess Switch, da Netflix). Foi seu desejo de assumir projetos desafiadores que inspirou Hudgens a dizer sim a Downtown Owl, seu último filme.

    Situado em uma cidade no meio do nada de Dakota do Norte chamada Owl em 1983, a comédia dramática segue Julia Rabia (Lily Rabe), uma professora do ensino médio que se muda de Milwaukee em busca de um novo começo, e se depara com moradores locais incomuns e um uma nevasca extremamente caótica que atrapalha seus planos; também é estrelado por Henry Goulding, Ed Harris e Finn Wittrock. Baseado no romance homônimo de Chuck Klosterman, Hudgens interpreta Naomi, uma moradora entediada da cidade que encontra alegria e escapismo em sua amizade com Julia de Rabe.

    “[A amizade deles] é a chance de Naomi brilhar e ser a estrela que ela nunca conseguiu ser. E então ela encontra a personagem de Lily e de repente ela tem a melhor amiga para fazer isso”, diz Hudgens sobre o papel. “Foi muito divertido porque eu senti que minha personagem tinha que viver neste mundo único e encapsulado.”

    Como grande fã de American Horror Story, Hudgens ficou animada quando soube que Rabe e Hamish Linklater estavam co-dirigindo. “Fiquei extasiada com o tom que eles deram no roteiro, onde é real, sombrio e pesado, mas também há comédia. É realmente único”, diz ela. “Estou sempre procurando por algo que tenha sua própria perspectiva e ponto de vista. A personagem Naomi era simplesmente muito engraçada e destacada dos outros. Além disso, tudo dos anos 801 Eu adoro um tema, adoro uma época e pensei, vou ter um cabelo bonito, maquiagem e figurinos incríveis. Vamos arrasar!”

    Para canalizar com precisão os anos 80 e a personalidade grandiosa de Naomi, Linklater disse a Hudgens para se jogar. “Nunca esquecerei Hamish dizendo que quanto maior, melhor. Apenas vá em frente! E atropele as palavras – não pare para respirar. Eu fiquei tipo, ‘OK, me fala para ir e me puxe se precisar.’ Eu realmente fui em frente”, diz ela. “Essa foi a base: seja tão grande, ousada e vivaz quanto for humanamente possível.”

    Qual foi o seu look favorito que sua personagem usou?
    As cenas de dança foram a versão mais amplificada de Naomi, o que foi muito divertido. Filmamos tão rápido, tão entusiasmados. Nós estávamos tipo ‘Vamos colocar mais um pouco de sombra, arrumar o cabelo, mudar o penteado, ‘ajusta, dança e faz tudo de novo!’ Foi muito divertido e muito dentro do espírito do personagem.

    Você mencionou que ficou animada em voltar aos anos 80 para o papel. O que há nessa década que você ama?
    O espírito da Madonna de tudo isso, a sensualidade exploradora, gritante e sem remorso dos anos 80, é totalmente essa coisa sem medo que vive puramente por conta própria. Os looks eram exagerados, os cabelos eram enormes. Tenho cabelo naturalmente cacheado, então meu cabelo se adapta a essa época. E a maquiagem era tão colorida e vibrante. Foi um momento tão lúdico que sinto que hoje em dia só temos em festivais de música. Era todo mundo se expressando todos os dias.

    Falando em festivais de música, como foi não estar no Coachella este ano? Você é conhecida como a rainha do Coachella.
    Morri! Foi tudo bem (?) Eu definitivamente assisti a transmissão de alguns shows ao vivo.

    Tem algum tipo de trabalho que você ainda não explorou e deseja?
    Têm muitos. Estou na indústria há 22 anos – ainda há muitas coisas que quero fazer. Ter os genes que tenho é uma bênção e uma maldição porque sou mulher, mas em parte pareço uma jovem adulta. Tenho lutado a vida inteira para parecer ter a minha idade, e agora que estou envelhecendo, penso que talvez eu realmente não queira aparentar a minha idade. Aceito minha juventude! [risos]

    Ainda não contei a história de muitas mulheres. Também há muitos gêneros que ainda não consegui encontrar o projeto certo para fazê-lo. Terror e thriller são meus favoritos e, por isso, tenho muito preciosismo com o que quero fazer. Realmente tem que ser o caminho certo. Não trabalho só por trabalhar. Trabalho porque são projetos e histórias que amo muito e quero muito contar, às vezes isso demora a acontecer.

    É bom ouvir você dizer que escolhe seus papéis com intenção.
    Sou muito abençoada e sortuda por estar nesse lugar. Há 20 anos, seria uma história muito diferente. Acho que você vai aprendendo com o tempo!

    Quais são alguns de seus filmes ou séries de terror favoritos?
    Eu amo American Horror Story, então vamos começar por aí. Eu amo Ryan Murphy. Todos [seus projetos] são tão fantásticos para mim. Eles são tão diferentes, glamourosos e exagerados. Eles me lembram por que amo tanto a Disneylândia. Você sabe? É apenas outro mundo – exagerado, mas perfeito. O Iluminado, obviamente. Eu vi um post no Instagram outro dia que dizia ‘Me mostre filmes que eram de terror que te assustaram, mas na verdade não eram filmes de terror’ e eu pensei logo em A História Sem Fim. Eu adorei isso! É tão estranho – não é terror, mas estranhamente ficção científica e não é realmente para crianças. Eu também adoro esses mundos fantásticos e caprichosos. O que mais? Eu literalmente tenho uma lista inteira. Eu amo coisas assustadoras.

    Você parece estar inserida nas mídias sociais e na cultura da internet.
    À medida que fui envelhecendo, fiquei cada vez mais reservada. Sempre fui uma pessoa bastante discreta, mas ultimamente tenho estado ainda mais. Eu deixo as pessoas terem acesso à minha vida privada de uma maneira com a qual me sinto confortável e então jogo pro universo, todo mundo vai ter suas próprias opiniões. Contanto que minha opinião sobre mim mesma seja boa, isso é tudo o que importa!

    Você ganhou as manchetes na festa do Oscar da Vanity Fair por seu estilo de maternidade. Como é se vestir de maneira diferente para esta fase da sua vida?
    Eu realmente não gosto de falar sobre minha gravidez, porque penso que nós compartilhamos muito como atores e isso é algo tão pessoal e privado. Tento guardar isso para mim, mas é uma loucura!

    Se Ryan Murphy abordasse você para criar o papel dos seus sonhos, qual seria?
    Eu interpretaria uma mulher de duas caras, uma coisa meio Psicopata Americano com Christian Bale — a Psicopata Americana mulher, mas na versão mais glamourosa de todos os tempos, e teria que envolver espíritos e bruxas.

    Qual é a sua playlist hoje em dia? É um grande ano para as mulheres na música – principalmente na música pop.
    Não há muito pop. Deixe-me verificar minhas playlists. Eu estava assistindo aos sets do Coachella e me deparei com Olivia Dean, que tinha um set lindo, uma voz linda, adorei a vibe dela. Um pouco de Doja Cat. Anderson .Paak. Hiato Kaiyote. James Blake. Gosto de muitas coisas diferentes… Um pouco de 21 Savage. Rüfüs Du Solto, Amon Tobin, Talking Heads, Gaslamp Killer e Gnarls Barkley. É muito rock alternativo, hip-hop e música eletrônica.

    Fonte: InStyle | Tradução e adaptação: Vanessa Hudgens Brasil

    Categorias: Notícias
    29.04.2024
    Postado por VHBR

    No último domingo, 28 de abril, Vanessa Hudgens promoveu seu chá de bebê, em Los Angeles, na Califórnia. A atriz está grávida de seu primeiro filho, fruto do relacionamento com o jogador de beisebol Cole Tucker.

    Durante uma tarde ensolarada, a artista recebeu em sua casa familiares e amigos próximos, como Laura New, Bria Vinaite, Franz Szony, Jeremy Scott, Kiersey Clemons e Andrew Reville.

    O evento, que ocorreu no jardim de sua residência, teve como temática um chá da tarde floral, com uma decoração em tons pastéis, além de flores gigantes dispostas na entrada.

    Além das mesas para as refeições, Hudgens ainda promoveu uma oficina para que seus convidados decorassem bodies de bebês.

    Categorias: Notícias
    25.04.2024
    Postado por VHBR

    Divulgando o lançamento do seu novo filme “Downtown Owl“, Vanessa Hudgens concedeu uma entrevista ao site Bustle, onde falou sobre pós-maternidade, projetos futuros, a possibilidade de um dia ser diretora, Coachella e mais. Confira:

    Quando Lily Rabe convidou Vanessa Hudgens para estrelar seu filme, Downtown Owl, havia uma cena que ela precisava verificar com a estrela a atriz. “Lily veio para mim tipo, ‘Você está a fim de fazer esse número de dança?’”, lembra Hudgens em uma ligação no Zoom. O filme, que Rabe estrela e co-dirige com seu parceiro, Hamish Linklater, não tinha um coreógrafo. “Eu falei: ‘Bom, minha melhor amiga é dançarina”, disse Hudgens. “’Eu poderia conversar com ela sobre isso e poderíamos criar algo.’” Rabe concordou rapidamente. “Fui até a casa da minha amiga, colocamos músicas dos anos 80, fizemos uma pequena pesquisa e montamos toda uma coreografia. Sabíamos que seria uma montagem, então não precisava ser a coisa mais limpa e precisa de todas, mas foi muito divertido.”

    A cena é um choque de brilho em um filme melancólico. Uma adaptação do romance homônimo de Chuck Klosterman de 2008, Downtown Owl se passa em uma pequena cidade em Dakota do Norte, no período que antecede uma nevasca mortal. O filme, agora disponível para aluguel e compra no digital, é liderado por Rabe, que é divertidamente destrutiva como uma professora de uma pequena cidade passando por problemas de casamento, com Henry Golding, Ed Harris e Finn Wittrock completando o elenco ao lado de Hudgens.

    É uma virada indie para Hudgens, que é vista com mais frequência em filmes da Netflix e como apresentadora de eventos A-list, mas é menos disruptivo para ela do que imaginamos. Hudgens, que atualmente está esperando seu primeiro filho com o marido Cole Tucker, pode ter alcançado a fama em uma produção da Disney, mas seu gosto nem sempre é particularmente popular. “Eu não sou uma garota de música pop”, ela diz quando pergunto se ela ouviu o novo álbum de Taylor Swift, The Tortured Poets Department. “Eu amo meu Radiohead; amo minha Björk. Adoro rock alternativo e música eletrônica, Rüfüs Du Sol. Curto essas vibes.”

    O que te atraiu no projeto Downtown Owl?
    Era um roteiro que estava circulando na minha agência, e me disseram que Lily e Hamish iriam dirigi-lo. Já sou fã de Lily há um bom tempo, sendo a fã de American Horror Story que sou. Sou obcecada por ela – ela sempre fez um trabalho incrível. E eu fiquei realmente atraída pela história. Tem esse tom que eu acho realmente único, e adorei o personagem. Ela simplesmente pulou da página.

    Como foi ser dirigida por um casal? Imagino que isso possa ser um pouco incomum.
    Foi ótimo, honestamente. Eles não eram apenas um casal – eles também eram um casal com um recém-nascido! Eles realmente são a personificação de ‘onde há vontade, há um caminho’. Eles são uma ótima equipe e ambos são atores especiais. É muito bom trabalhar com diretores que são atores porque eles entendem isso de uma maneira diferente. Eles entendem o processo e sabem como se comunicar de uma forma que ajuda a contar a história do ponto de vista do ator.

    Você dirigiria algo sozinha?
    Talvez em algum lugar no futuro. Eu sinto que meu gosto é tão bizarro e não o que as pessoas esperam, e sinto que é isso que torna os diretores interessantes – quando eles têm um ponto de vista específico e diferente.

    Você se vê trabalhando logo depois de ter um bebê como Lily? Ou você tem alguma meta específica para quando retornar ao trabalho após a licença maternidade?
    Quem sabe – não há bola de cristal aqui. Estou jogando isso para o universo. Há muita coisa que quero fazer, independentemente do momento. Há muitas coisas que sinto que ainda não fiz, então continuo a trabalhar nessas coisas de qualquer maneira.

    Conte-me mais sobre a experiência no set. Você estava filmando em um local bem remoto. Vocês estavam todos hospedados lá?
    Honestamente, entrei e saí tão rapidamente que quase não vi ninguém. Fiz meu trabalho e fui embora.

    Isso é um sonho para você ou prefere que seja mais incorporado?
    Depende do papel. Em Downtown Owl foi uma participação tão rápida e que pude filmar rapidamente, e isso é maravilhoso porque posso entrar e brincar e me divertir e depois voltar à vida. Mas às vezes com uma personagem maior, você obviamente quer estar mais imerso no mundo e fazer parte do processo.

    O bar onde suas cenas acontecem é o tipo de lugar que eu sonharia em chegar em uma road trip americana. Você já fez alguma grande viagem cross-country?
    Muitas, sim. Sou uma garota muito aventureira, então me encontrei em alguns lugares interessantes. Certa vez, filmei um filme em Guthrie, Oklahoma, e ficamos lá por um bom tempo. Acabamos fazendo amizade com os moradores locais e fazendo karaokê no bar local.

    Isto é engraçado. Então, qual é a sua música preferida no karaokê?
    “You Gotta Be” de Des’ree.

    Eu sei que você costuma frequentar regularmente o Coachella, mas decidiu pular este ano. Por quê?
    A caminhada parecia agressiva. É muita caminhada.

    Fonte: Bustle | Tradução e adaptação: Vanessa Hudgens Brasil

    Categorias: Notícias
    11.04.2024
    Postado por VHBR

    Na noite de quarta, 10 de abril, Vanessa Hudgens marcou presença no evento de lançamento da coleção cápsula da sua marca Caliwater em parceria com a marca de roupas AllSaints, que aconteceu aconteceu no Neuehouse, em Hollywood.

    A parceria, que tem propósito social, conta com 5 peças exclusivas e limitadas.

    Confira fotos do evento clicando em qualquer miniatura abaixo:

    Categorias: Notícias
    26.03.2024
    Postado por VHBR

    A Sony Pictures acaba de lançar o trailer de “Bad Boys 4”, estrelado por Will Smith e Martin Lawrence. O título oficial do filme é “Bad Boys: Ride or Die”.

    A sequência traz os personagens Mike Lowrey e Marcus Burnett do outro lado da lei, sendo perseguidos pela polícia, com direito a cenas intensas de ação, incluindo uma briga violenta no interior de um helicóptero.

    Tudo começa quando o chefe dos Bad Boys é incriminado como traficante. Dispostos a limpar a reputação de seu comandante, os dois acabam se envolvendo numa grande conspiração e também acabam incriminados, transformando-se em alvo de uma caçada em Miami.

    Este é o quarto filme da popular franquia de comédia de ação que estreou em 1995, quando Smith e Lawrence se uniram pela primeira vez como detetives da polícia de Miami, Mike Lowrey e Marcus Burnett, que investigam o comércio ilegal de drogas em Miami.

    Enquanto os dois primeiros filmes foram dirigidos por Michael Bay, Adil El Arbi e Bilall Fallah dirigiram “Bad Boys for Life” e estão retornando para esta última edição da franquia “Bad Boys”. O elenco também traz de volta atores introduzidos no terceiro longa, incluindo Vanessa Hudgens, Alexander Ludwig, Paola Núñez, DJ Khaled e Jacob Scipio, além de novatos como Tasha Smith, Eric Dane, Melanie Liburd, Ioan Gruffudd, Rhea Seehorn e Tiffany Haddish.

    Dezessete anos separaram os lançamentos de “Bad Boys II” em 2003 e “Bad Boys for Life” em 2020, o último tendo estreado nos cinemas pouco antes da pandemia de COVID-19, arrecadando US$ 426,5 milhões nas bilheterias mundiais.

    A estreia de “Bad Boys: Até o Fim”, como foi recebido em território nacional, está marcada para 6 de junho no Brasil, um dia antes do lançamento nos EUA.

    Categorias: Notícias
    26.03.2024
    Postado por VHBR

    A People divulgou com exclusividade o trailer e first look de “Downtown Owl“, comédia dramática estrelada por Lily Rabe, Vanessa Hudgens, Ed Harris, Finn Wittrock, Henry Golding, August Blanco Rosenstein e Jack Dylan Grazer.

    O longa, que estará disponível para compra ou aluguel digital em 23 de abril nos Estados Unidos, marca a estreia do casal de atores Hamish Linklater e Lily Rabe (que também protagoniza a história) como diretores, adaptando o roteiro do romance homônimo de Chuck Klosterman, de 2008.

    Ambientado em 1983, na cidade fictícia de Owl, Dakota do Norte, a história gira em torno de três residentes intangivelmente conectados – Horace (Ed Harris), um senhor que passa as tardes relembrando tempos melhores do passado na cafeteria local, Mitch (August Blanco), um estudante deprimido do ensino médio, e Julia, uma professora de inglês na escola secundária local que recentemente se mudou para Owl – cujas vidas, junto com as de outros residentes da cidade, são afetadas por uma nevasca.

    Hudgens intepreta Naomi, uma professora festeira que trabalha na escola onde Julia vai trabalhar e que rapidamente se torna grande amiga da personagem.

    “Downtown Owl” teve sua estreia limitada em 8 de junho de 2023 no Tribeca Film Festival e agora será lançado digitalmente nos Estados Unidos, ainda sem data de estreia mundial. O longa foi todo gravado em abril de 2022, em Minnesota.

    Fonte: People

    Categorias: Notícias
    17.03.2024
    Postado por VHBR

    Na tarde de sábado, 16 de março, Vanessa Hudgens marcou presença no evento de lançamento da nova linha infantil da sua marca de água de cacto Caliwater.

    O evento voltado para crianças aconteceu no The Grove, em Los Angeles, e contou com ativações de marcas como Apple TV e diversas atividades para crianças.

    Confira fotos clicando em qualquer miniatura abaixo:

    Categorias: Notícias
    13.03.2024
    Postado por VHBR

    Caliwater, a marca de água de cacto fundada por Vanessa Hudgens e pelo empresário Oliver Trevena, continua sua missão de promover estilos de vida saudáveis e ecológicos para todos com seu mais recente lançamento de produto: Caliwater Kids; uma linha de bebidas vegana à base de água de cactos, convenientemente embaladas em bolsas coloridas que são recicláveis e à prova de derramamento.

    Disponível em dois sabores, Prickly Pear e Melancia, as bolsas Caliwater Kids são totalmente a base de plantas, sem ingredientes ou sabores artificiais, além de também serem kosher, veganas e livres de transgênicos.

    O lançamento do produto também dá as boas-vindas a três mães celebridades que são investidoras da marca; a atriz Nikki Reed, a personalidade de TV e especialista em fitness Brooke Burke e a atriz/cantora e compositora Roselyn Sanchez, que serão embaixadoras da nova linha Kids.

    “Desde o início, e ainda hoje, uma das coisas que mais gostamos de fazer é compartilhar Caliwater com nossos amigos. Enviamos para todos os nossos amigos que têm diferentes estilos de vida, e todos que são pais nos ligavam logo após a chegada do pacote para contar que seus filhos beberam as latinhas de Prickly Pear e amaram”, contou Hudgens ao The Hollywood Reporter.

    “Desde que lançamos o Caliwater, Vanessa e eu tivemos inúmeros investidores e amigos nos contando que seus filhos bebiam o produto regularmente, então criar uma linha específica para crianças é algo que está em andamento há algum tempo, e parece que sim. uma extensão natural de nossa marca existente.”, disse Oliver Trevena, cofundador da Caliwater.

    Cumprindo a missão social imposta por Hudgens quando entrou para a sociedade da Caliwater, parte dos lucros da Caliwater Kids serão doados diretamente para a ONG Oliver Crest, que tem como objetivo acabar com o abuso infantil.

    Fontes: BevNet | The Hollywood Reporter

    Categorias: Notícias



    Pesquisar

    STREAM HUDGENS
    Vanessa Hudgens Brasil Todos os direitos reservados