• Showing all posts for Notícias


    02.12.2021
    Postado por VHBR

    Vanessa Hudgens estampa a capa e recheio da mais nova edição da revista Glamour UK, versão britânica da famosa Glamour. Em uma entrevista exclusiva, ela falou sobre feminismo, sua carreira, planos para o futuro, autoconhecimento e mais. Confira a mesma traduzida por nossa equipe:

    Vanessa Hudgens tem um plano. Ela fará 33 anos no dia 14 de dezembro e, como é a primeira vez em dois anos que estará em Los Angeles para as festividades, ela sabe como deseja aproveitar a ocasião. “Provavelmente vou reunir todos os meus amigos e fazer uma rave. Isso é certo.”, diz ela com indiferença. “Duas das minhas melhores amigas são DJs, então estou definitivamente no lucro. Tenho contatos.”

    É claro que tem. A atriz / cantora / produtora tem estado sob os olhos do público por quase duas décadas, trabalhou com nomes como Jennifer Lopez e Selena Gomez e acumulou seguidores nas redes sociais de mais de 70 milhões de fãs. Ela é um ícone da Geração Z e da Geração Y para uma geração de mulheres que cresceu ouvindo High School Musical da Disney, no qual foi catapultada para a fama global aos 18 anos interpretando Gabriella Montez, que cantava e dançava ao lado de Troy Bolton (Zac Efron). Sobre a influência e o impacto desse papel que define a geração, ela disse: “É incrível que eu consegui criar um personagem que está tão fixo nos [fãs] e em uma parte de sua infância. É especial fazer parte da vida das pessoas assim.”

    Em sua bio no Twitter e no Facebook, especificamente, o mantra de Vanessa está na frente e no centro: “Seja você. Por você. Para você”. Mas quem é a real Vanessa Hudgens?

    A californiana é frequentemente vista rindo e se divertindo em aparições para a imprensa, seja falando sobre dar voz à personagem Sunny Starscout no filme de animação da Netflix, “My Little Pony: Nova Geração” ou interpretando vários papéis nos filmes de fantasia real “A Princesa e a Plebeia”. Ela é carismática, feliz e – para usar uma frase de My Little Pony – brilhante.

    Mas Vanessa também é complexa, franca e privada. Algumas vezes durante nossa entrevista em uma suíte no hotel Chateau Marmont em West Hollywood, ela preferiu manter alguns tópicos para si mesma, sejam tradições do jogo de beisebol (seu namorado, Cole Tucker, joga no Pittsburgh Pirates) ou o papel que ela realmente queria mas acabou nãoc conseguindo. Depois de quase 20 anos de tapetes vermelhos, sessões de fotos e entrevistas, ela tem seus limites. Lembre-se: Seja você. Por você. Para você.

    “Eu sinto que já vivi muitas, muitas vidas só porque estou nesta indústria há tanto tempo”, ela me disse depois de uma sessão de fotos festiva para nossa edição digital de dezembro. “Eu tinha grandes sonhos e estava tão animado, com olhos brilhantes. Sabe, acho que leva tempo para alguém ficar confortável com você mesmo, realmente confortável. Eu sei que durante a pandemia – tendo que ficar em casa sozinha comigo mesma e realmente trabalhando nas minhas sombras; aquelas coisas que você realmente não quer enfrentar – me forçou a crescer porque é desconfortável. São esses os momentos que te desafiam e te obrigam a dar uma opinião sobre quem você é e como quer se apresentar ao mundo.” Ela acrescenta: “Eu sinto que já tive esse momento várias vezes ao longo da minha vida e está evoluindo e mudando assim como eu”.

    Falando em evolução, Vanessa diz que agora está em um lugar onde se sente confortável no desconhecido, o que tem sido uma surpresa bem-vinda. “Tenho paz em me sentir desenraizada e não estabelecida em lugar nenhum”, explica ela. “E é a coisa mais libertadora de todas. Há muito poder nisso porque acho que me permite realmente estar presente em cada momento e tirar o melhor proveito de cada momento. Porque este momento é tudo o que realmente temos.”

    Vanessa aprendeu algumas dessas lições da maneira mais difícil. Em março do ano passado, no início da pandemia, ela fez uma live no Instagram onde rejeitou o vírus Covid-19, presumindo que era “inevitável” que “pessoas iriam morrer”. Seus comentários foram recebidos com uma reação instantânea e generalizada (“Vanessa Hudgens, O que você está fazendo?”, perguntou a Vulture) e mais tarde ela emitiu um pedido de desculpas por seus comentários insensíveis e inadequados, observando “Este foi um grande alerta sobre o significado das minhas palavras, agora mais do que nunca.”

    Ainda assim, quando pergunto se ela fica ansiosa por saber da enorme influência de seu alcance na redes sociais, ela não considera a plataforma como um todo. “Honestamente, não tenho tempo para permitir que [as redes sociais] me estressem. Esse é o espaço onde posso compartilhar minha vida e ser criativa. É apenas um lugar para eu manter meus amigos atualizados com o que estou fazendo e onde estou no mundo, porque eu não paro. E no final do dia, é apenas Instagram. É legal, é divertido. Acredite em mim, eu vou ao Instagram o tempo todo em busca de inspiração, maquiagem e moda, e eu gosto disso, mas eu realmente não penso muito nisso. É apenas o Instagram.”

    Embora eu tenha a sensação de que Vanessa está minimizando o impacto da plataforma – especialmente dada a frequência de suas postagens e a alegria que ela expressa por meio de seu conteúdo – não há como esquecer que é uma saída criativa para ela. Quer sejam fotos em preto e branco específicas no Halloween durante o mês de outubro ou looks glamurosos do tapete vermelho, ela se orgulha de permitir que os fãs sintam que estão viajando com ela.

    A próxima etapa dessa jornada é o projeto mais recente de Vanessa, “tick, tick… BOOM!”, que já está recebendo muitos comentários para a temporada de premiações. O filme da Netflix é dirigido pelo criador de Hamilton, Lin-Manuel Miranda, e estrelado por Andrew Garfield como Jonathan Larson, o gênio por trás do musical da Broadway, Rent. “Trabalhar neste filme fez minha alma disparar”, ela diz sobre interpretar Karessa, uma das amigas de Larson no filme. “Ao crescer, os musicais eram meu espaço seguro. É o que me tirou da minha concha.

    E ainda, quase duas décadas atrás, o primeiro filme de Vanessa – e introdução a Hollywood – foi a coisa mais distante do mundo dos musicais alegres. Em 2003, ela estrelou o drama sobre maioridade, “Aos Treze’, ao lado de Nikki Reed, Evan Rachel Wood e Holly Hunter. “Lembro-me de encontrar Holly Hunter pela primeira vez no set e [pensar],‘ Isso está realmente acontecendo. Estou trabalhando com atores incríveis e é isso que sempre quis.’” E então, como quase todos os artistas passam por isso mais cedo ou mais tarde, uma de suas grandes cenas foi cortada. “Fiquei muito chateada, mas é algo que tive que aprender porque isso é o negócio. Acontece.

    Essa atitude tem servido bem a Vanessa. Ela viu Hollywood no seu estado mais feio (pré movimento #MeToo) e mais promissor (pós movimento #MeToo e o cálculo racial de 2020). “Tenho uma visão muito boa da vida, então tento não ser derrotada”, diz ela. “Crescendo na indústria, você ouve ‘de jeito nenhum’ mais do que ‘sim’. [Digo a mim mesma] a próxima coisa que vier será maior e melhor. Eu realmente acredito no tempo divino e no poder da manifestação, o poder de ser muito direta sobre o que você quer e pedir e ter fé que acontecerá em seu caminho.”

    Embora Vanessa esteja compreensivelmente hesitante em falar muito sobre projetos antes que eles aconteçam, há um que ela não se importa em divulgar: a história de sua própria mãe quando ela veio para os Estados Unidos aos 25 anos. “Minha mãe é da Filipinas, e enquanto crescia, não havia realmente muitas mulheres que se pareciam comigo, minha mãe e minha família nas telas”, diz ela. “É muito importante compartilhar todas as histórias diferentes porque a América é um caldeirão enorme, [assim como o] mundo. São tantas as histórias diferentes que precisam ser contadas para que possamos estar expostos a elas e possamos ter mais empatia por pessoas diferentes”. A esperança dela é que a mãe escreva um livro que Vanessa um dia possa transformar em filme.

    Ela continua: “Como uma imigrante, vindo para os Estados Unidos e não conhecendo ninguém, eu nem consigo imaginar como isso é difícil e desafiador e quais desafios ela enfrentou como mulher. E meu pai era bombeiro, então ele ficava fora por uma semana e em casa por uma semana.” Ela diz que enquanto ele estava fora, eram apenas ela e sua mãe, Gina, até que sua irmã mais nova, Stella – também atriz – nasceu. Mas, na época, sua mãe estava encontrando seu caminho em um novo país com uma criança pequena. “Eu sinto que essa é uma história tão identificável para tantas mulheres em todo o mundo. Quanto mais podemos compartilhar, mais podemos nos elevar.”

    Apoiar-se nas mulheres de sua vida nunca foi tão necessário do que quando o pai de Vanessa, Greg, faleceu de câncer em estágio 4 na noite antes de ela interpretar Rizzo na ambiciosa produção da Fox, “Grease: Live!”, em 2016. “Nunca houve um momento em que pensei que não faria [Grease: Live!] porque meu pai gostaria que eu o fizesse”, diz ela, olhando para trás. “Ele deu muito tempo e energia para eu realizar meus sonhos e para eu ter uma carreira onde eu possa fazer o que amo. Então eu senti que precisava fazer isso, porque isso é o que ele gostaria que [eu] fizesse. Obviamente, se eu [não tivesse], estaria tudo bem também. Mas saber que eu estava fazendo isso em homenagem a ele é o que o torna realmente especial e me fez sentir ainda mais conectada a ele.”

    Também a ensinou a ser mais protetora com sua própria saúde mental. “Você tem que se cuidar. É fácil se perder em um milhão de direções diferentes, mas no final do dia, você tem que lidar com você mesmo”, diz ela sobre como se cuida. “Você tem que tomar as medidas adequadas.” Ela aponta para passar tempo com bons amigos, bem como o poder de uma rotina calmante de autocuidado. “Cuidados com a pele são uma grande coisa para mim. É muito bom no final do dia e pela manhã ter um momento consigo mesmo no espelho e saber que você está reservando um tempo do seu dia para se amar.” Uma sessão de treino produtiva também é útil, diz ela, porque, “Às vezes estarei na academia e não quero fazer algo, mas vou me forçar. Comemorar essas pequenas vitórias é muito importante para a felicidade.”

    Então, voltando à pergunta inicial de quem é Vanessa Hudgens, ela diz que é difícil dizer. “[Eu sou] tantas coisas diferentes. Há a versão de mim que fica mais confortável em casa de pijama com minhas amigas, uma taça de vinho, pulando ouvindo música, mas há outra versão que me sinto mais eu quando estou bem maquiada, com o cabelo feito e usando um vestido de parar o trânsito”, diz ela com um sorriso. “Existem tantas versões diferentes de mim mesma, mas sinto que a linha mestra é lúdica. Tenho um espírito muito jovem.”

    Ela tentou lutar contra esse “espírito jovem” em seus anos de juventude porque, como acontece com a maioria dos pré-adolescentes e adolescentes, ela queria ser levada mais a sério. Mas agora, “Quanto mais velha fico, mais percebo que é tão importante manter a criança interior viva e realmente celebrar a sua juventude interior, e não empurrar isso para baixo, para realmente permitir esse brilho”.

    Ter essa mentalidade também lhe dá a confiança para ser mais autenticamente si mesma. Quando eu digo a ela que ainda estou me acostumando a estar no set de sessões de fotos por causa da pandemia e, portanto, esqueci de colocar um sutiã hoje, ela tem pensamentos muito fortes: “Liberte o mamilo! Sutiãs são desconfortáveis. Se você se sentir mais confortável e pronta para enfrentar o mundo com um sutiã, use um. Mas para mim, pessoalmente, eles simplesmente não são confortáveis. Eu não quero me sentir restrita. As mulheres costumavam ter que ser mais cobertas. E eu sinto que é muito mais aceitável para as mulheres se expressarem como se sentem em forma.”

    Além disso, ela diz: “Feminismo para mim significa ser capaz de fazer qualquer m*rda que você quiser e ser apoiada nisso”, sem trocadilhos. “Devemos ter direitos iguais, devemos ter salários iguais. É sobre apoiarmos umas as outras, levantando outras mulheres para que possamos alcançar todas as coisas que queremos fazer. Há poder nos números e somos mais poderosas quando estamos juntas. Eu acho que, se posso citar alguma coisa, isso apenas atesta minha tenacidade e resiliência, porque as mulheres são as criaturas mais resistentes do planeta. E se aproveitarmos isso, seremos imparáveis e podemos realmente fazer qualquer coisa que definirmos em nossa mente.”

    Fazer “qualquer m*rda que você quiser” é algo que Vanessa vive desde que começou no negócio. “Eu tinha 13 anos quando fiz “Aos Treze” e lembro de aparecer no primeiro dia me sentindo muito linda vestindo uma blusa vermelha de alças finas com um coelhinho da Playboy, que eu usava com muita frequência. E a saia mais curta de todas. Não sei por que minha mãe me deixou sair de casa com isso aos 13 anos, mas queria me sentir como uma mulher. Eu queria me sentir sexy. Eu queria me sentir poderosa. E para mim, acho que é assim que eu vi.” Mas ela se lembra da diretora Catherine Hardwicke dando uma olhada em seu conjunto e basicamente dizendo: “Uh, vamos ter que acalmá-lo um pouco.”

    Vanessa ri do momento agora. “Mesmo que eu quisesse ser uma pequena e fabulosa coelhinha aos 13 anos, isso estava totalmente alinhado com onde eu imaginava minha carreira. Sempre me vi como a garota indie. Sempre quis fazer parte de projetos que realmente estimulam a adversidade e deixam as pessoas muito desconfortáveis, porque sinto que é isso que realmente força o público a lidar com seus próprios demônios e a se refletir. Essa é uma parte tão poderosa da narrativa.”

    Ela também reconhece que, embora agisse como se estivesse no controle total naquela época, “Eu não acho que realmente sabia o que estava acontecendo naquele filme. E minha maior lição foi que eu queria um piercing no umbigo, que minha mãe me deixou fazer quando eu fizesse 16 anos. E ainda tenho. Há muito que eu poderia ter [aprendido] com aquele filme, mas o que eu tirei foi, ‘Eu quero um piercing no umbigo.’”

    Está em total contraste com o que ela diz que tirou do terceiro – e provavelmente o último – episódio dos filmes “A Princesa e a Plebeia”, que estreou na Netflix em 18 de novembro. Ela se tornou a favorita dos fãs no papel de uma confeiteira realista de Chicago que descobre que tem uma sósia idêntica (também interpretada por Vanessa) que por acaso é uma princesa. Naturalmente, elas decidem trocar de papéis, dando crédito à antiga noção de que a grama é sempre mais verde do outro lado. Mas Vanessa diz que nunca teve muito interesse na família mais famosa do Reino Unido. “Eu realmente não acompanho a realeza”, diz ela quando eu pergunto se ela assistiu a entrevista de Harry e Meghan no jardim de Oprah em março passado.

    “Eu nunca gostaria de ser um membro da realeza. A ideia, a elegância disso, é incrível, mas na realidade… Eu sou muito boba. E eu gosto de viver minha vida ao máximo. O aspecto de retribuição, eu acho muito bonito ser capaz de fazer uma mudança tão significativa. E isso é algo que tento incorporar na minha vida cotidiana e no meu legado, apenas trabalhando com organizações. Mas sim, o dia-a-dia de tudo… Quero dizer, acho que já estou sob escrutínio por ser alguém que está na frente das câmeras, mas a realeza está em um outro nível. Eu… Isso só, não é para mim.”

    Mas e quanto à noção de contos de fadas, eu me pergunto? Em um momento em que os filmes clássicos estão sob escrutínio por tropas antiquadas e estereótipos desatualizados, Vanessa não necessariamente acredita que eles não são relevantes, ela apenas tem uma visão diferente sobre eles.

    “Eu cresci amando todos os contos de fadas da Disney”, ela diz enfaticamente. “Mas nunca acreditei realmente que precisava de um homem para realizar todos os meus sonhos. Essa não foi minha conclusão. O que aprendi com esses filmes foi que a vida pode ser mágica… e a adversidade que você pode enfrentar o levará para o seu destino. E você provavelmente vai cantar sobre isso ao longo do caminho. Para mim é apenas… é sobre aquela magia que eu realmente acredito ser muito real. Sempre terei um ponto fraco em meu coração por todos aqueles filmes de princesas da Disney.”

    Além disso, Vanessa está vivendo sua própria história de amor moderna. Ela conheceu seu agora namorado, Cole, durante uma aula de meditação no Zoom e o seguiu no Instagram, onde ele a mandou uma mensagem alguns dias depois. Eles foram vistos pela primeira vez em público em novembro de 2020, e se tornaram oficiais no Instagram em fevereiro passado. Um romance verdadeiramente milenar de 2021.

    “Ele é dono de si”, diz ela. “Nossos interesses são muito diferentes, mas nossos fundamentos são os mesmos. Ele é bobo e eu sou muito boba. Nenhum de nós se leva muito a sério.” O relacionamento deles é muito parecido com as amizades de Vanessa, e é por isso que ela diz que eles funcionam tão bem. “Meu grupo de amigos é o grupo de pessoas mais único, expressivo e dramático que você pode conhecer. E para algumas pessoas isso é demais. Mas apoiamos as peculiaridades e estranhezas uns dos outros. Quer dizer, meus amigos e eu falamos com sotaque o dia todo [ou] com vozes de bebê. É abraçar o seu brilho, encontrar o que o torna único e celebrar isso. E sinto que demora um pouco para chegar lá.”

    É uma das razões pelas quais Vanessa não gosta de tomar decisões de ano novo. Em vez disso, “Eu sou a grande garota do painel de metas”, ela admite. “Procuro sempre fazer um no início do ano, só para ter uma referência visual de tudo que estou tentando realizar.” Ela o mantém em seu quarto para que possa vê-lo todos os dias, lembrando-a das coisas que ela deseja. “Mas as resoluções de Ano Novo, eu não sei. Eu penso, se há algo que eu quero mudar na minha vida, é só fazer.”

    E por todas as contas, ela está fazendo isso e muito mais. Além de reservar um tempo nas férias para receber os amigos, fazer biscoitos e beber vinho, Vanessa diz que não tem planos de diminuir o ritmo. “É assim que eu quero. Eu amo o que faço e sinto que estou entrando em um novo capítulo da minha carreira. Se eu sou apaixonada por [um projeto], então não me parece um trabalho, especialmente quando você está se cercando de pessoas que você ama e fazendo coisas pelas quais você ama; é uma situação em que todos ganham.”

    Clique aqui para ler a entrevista original.

    Em uma sessão de fotos exclusiva, clicada pelo fotógrafo Mike Rosenthal, Hudgens esbanjou glamour – literalmente – com muito brilho e carão. A beleza ficou por conta do seu time: o cabeleireiro Chad Wood, o maquiador Allan Face e o stylist Jason Bolden.

    Confira também um vídeo de Vanessa participando do quadro “Glamour Sem Filtro”, nos bastidores do photoshoot:

    Categorias: Notícias
    01.12.2021
    Postado por VHBR

    Vanessa Hudgens é o rosto da nova coleção da marca de roupas fitness Fabletics, que está lançando sua primeira linha focada em lifestyle, a Velour X Fabletics.

    Com um total de 32 peças que incluem casacos, leggins, macacões e tops, toda a coleção é feita de veludo, com cores vibrantes e cortes inspirados nos anos 70. A campanha, fotografada por Michael Simon, também é inspirada nessa era, com Hudgens usando lenços no cabelo, sombra colorida nos olhos e interagindo com elementos como discos de vinil e malas de viagem vintage. Confira as fotos:

    FOTOS – Photoshoot Promocional, por Michael Simon

    FOTOS – Bastidores

    “As peças são muito divertidas – de tocar, de usar e definitivamente de estilizar. Cada look é ousado, colorido, emocionante – e o melhor de tudo: confortável. Fiquei super empolgada quando as Fabletics me abordou sobre ser o rosto dessa campanha, e ainda mais animada quando vi as peças pessoalmente. Depois de sentir este tecido aveludado, você nunca mais vai querer usar mais nada. A marca reinventou veludo para a mulher moderna de hoje”, contou Hudgens em press release.

    Fundada pela atriz Kate Hudson, a Fabletics é uma marca consolidada nos Estados Unidos e de diversos outros países como Canadá e Inglaterra. A marca já lançou colaborações com diversos famosos como Demi Lovato, Kelly Rowland, Kevin Hart e Madelaine Petsch. Infelizmente ainda não é vendida no Brasil.

    Categorias: Notícias
    23.11.2021
    Postado por VHBR

    Com o sucesso de “A Princesa e a Plebeia 3” na Netflix, a plataforma de streaming divulgou em seu canal no YouTube um vídeo com diversos momentos divertidos dos bastidores, além de erros de gravações (os famosos bloopers). Assista:

    “A Princesa e a Plebeia 3”, estrelado e produzido por Vanessa Hudgens, já está disponível mundialmente no catálogo da Netflix.

    Categorias: Notícias
    18.11.2021
    Postado por VHBR

    Vanessa Hudgens foi convidada pela icônica revista VOGUE a participar do quadro “Beauty Secrets”, onde, em um vídeo descontraído, fez uma maquiagem revelando seus segredos de beleza e produtos favoritos.

    Entre vários produtos, ela usou sua marca de skincare KNOW Beauty e ainda produtos da Rare Beauty (de sua amiga Selena Gomez), Fenty Beauty (da cantora Rihanna), Patrick Ta e outros. Assista abaixo:

    Categorias: Notícias, Sidebar
    18.11.2021
    Postado por VHBR

    Na manhã de quinta, 18 de novembro, Vanessa Hudgens marcou presença no programa matinal da NBC, “The TODAY Show”, para divulgar seus novos projetos “A Princesa e a Plebeia 3” e “tick, tick… BOOM!”, que estreiam nos dias 18 e 19 de novembro na Netflix.

    Durante a entrevista, ela falou sobre as dificuldades de interpretar três personagens em “A Princesa e a Plebeia 3”, sua função como produtora do filme, “tick, tick… BOOM!”, a importância de ser uma boa influência para pessoas e mais. Assista:

    Categorias: Notícias
    18.11.2021
    Postado por VHBR

    Na noite de quarta, 17 de novembro, Vanessa Hudgens participou de um screening seguido por Q&A com imprensa e críticos especializados de “tick, tick… BOOM!”, no Whitby Hotel, em Nova York.

    Além de Hudgens, também estavam presentes os atores Andrew Garfield, Alexandra Shipp, Robin de Jesus, Joshua Henry, Judith Light, a produtora Julie Oh e o roteirista Steven Levenson. Após o painel, aconteceu uma recepção para os convidados. Confira fotos clicando em qualquer miniatura abaixo:

    FOTOS – Painel

    FOTOS – Recepção

    Categorias: Notícias
    17.11.2021
    Postado por VHBR

    Dando continuidade à divulgação de “tick, tick… BOOM!”, Vanessa Hudgens participou na manhã de quarta, 17 de novembro, do programa “The View”, da ABC, em Nova York.

    Durante a entrevista com as apresentadoras Whoopi Goldberg, Joy Behar, Sara Haines e Sunny, Hudgens falou sobre seu amor por musicais, como foi trabalhar com Lin-Manuel Miranda, seu namoro com Cole Tucker e claro, “tick, tick… BOOM!”. Assista:

    Categorias: Notícias
    17.11.2021
    Postado por VHBR

    Vanessa Hudgens é a convidada da semana do podcast “Backstage Pass”, do seu treinador vocal desde o início de seu estrelato, Eric Vetro.

    Durante a conversa, Hudgens falou sobre o início de sua carreira, seu amor por musicais e projetos como “High School Musical”, “Gigi on Broadway”, “Grease: Live!”, “RENT: Live” e “tick, tick… BOOM!”. Ela ainda relembrou do falecimento de seu pai, de quando se apresentou para o presidente dos Estados Unidos em 2008 e mais. Ouça já:

    Eric Vetro é um renomado treinador vocal que tem como alunos grandes nomes da indústria como Vanessa Hudgens, Ariana Grande, Katy Perry, Shawn Mendes, Camila Cabello, John Legend, Rosalía, Chloe Bailey e muitos outros.

    Desde a época de “HSM”, Eric é treinador de Vanessa, a ajudando a se preparar para todos os seus projetos que envolvem músicas, seja em teatro, cinema ou no ramo da música.

    Categorias: Notícias
    17.11.2021
    Postado por VHBR

    Na noite de terça, 16 de novembro, Vanessa Hudgens participou do talk show “The Tonight Show starring Jimmy Fallon”, como parte da agenda de divulgação de seu novo projeto, o filme musical “tick, tick… BOOM!”.

    Durante a entrevista com Jimmy Fallon, ela falou sobre a experiência de fazer parte da estreia de Lin-Manuel Miranda como diretor, seu amor por musicais e ainda seu outro projeto “A Princesa e a Plebeia 3”. Assista:

    Confira também fotos de Hudgens no programa clicando em qualquer miniatura abaixo:

    Confira também fotos de Vanessa enquanto deixava seu hotel a caminho dos estúdios do programa, clicando em qualquer miniatura abaixo:

    Categorias: Notícias
    Pesquisar

    STREAM HUDGENS
    Vanessa Hudgens Brasil Todos os direitos reservados